Rubi

“Mais uma colaboração que me dá muito prazer. Habacuque surgiu com uma melodia para um possível refrão, e que hoje são as estrofes dessa música. Acrescentei o riff da introdução, e o refrão. Na letra, comecei com a imagem de uma senhora de idade, enxergando o mundo com olhos embaçados, cansados e vermelhos. A mudança de diamante pra rubi veio depois, e gostei da metáfora. De pedra clara para rubra, da pedra mais preciosa para uma menos. E de petrificar o estado fragilizado dos olhos vermelhos como uma decisão de vida: de hoje em diante viraram rubi. ‘Não esqueço o que passei, mas parou por aqui’. Habacuque daria um ótimo poeta, sempre cri. As estrofes que ele acrescentou depois do refrão sintetizam as sensações, traduzem a confusão e denunciam a entrega aos sentimentos de uma maneira muito sensível.”
Mauro Motoki

————————————————————————
Bateria e Percussão: Paulo CH
Baixo: Habacuque Lima
Guitarra e Coro: Mauro Motoki
Voz e Coro: Vanessa Krongold

Guitarra e Coro: Fabio Pinczowski